sexta-feira, 13 de julho de 2012

Obra de reforma do hospital São Marcos desaba e um operário morre

Hospital e a empresa Ello Construtora divulgaram notas lamentando a morte do operário na obra do São Marcos.


Foto: Yala Sena

O Hospital São Marcos e a construtora Ello, responsável pela obra do hospital São Marcos, divulgaram notas lamentando o acidente que matou um operário na obra de ampliação do hospital hoje pela manhã.



O corpo de Bombeiros confirmou a morte de um operário entre os que trabalhavam na obra no momento do desabamento. 

Leia as notas na íntegra:

"Viemos a público lamentar o acidente ocorrido nesta data que vitimou o operário da construtora Elo Engenharia contratada pelo Hospital São Marcos para desenvolver projeto  de ampliação de suas instalações. 

Neste momento de dor, solidarizamo-nos com a família do operário vitimado e a Construtora Elo, informou que está acompanhando o trabalho das equipes que se encontram no local grantindo a segurança e a assistência necessária.

Associação Piauiense de Combate ao Câncer do Hospital São Marcos."


Nota de Esclarecimento Ello Engenharia

Sobre o acidente nesta manhã de quinta-feira, 12 de julho, a Ello Engenharia vem a público esclarecer que está investigando as causas do acidente e lamenta profundamente o fato, pela perda de um de seus  servidores, Edvan Batista do Nascimento. Desde os primeiros momentos a família do ajudante de pedreiro recebe toda a assistência médica e psicológica da Ello.

A obra de ampliação do Hospital São Marcos é totalmente regular seguindo rigorosamente  todas as normas e padrões de segurança , vistoriada pelo Ministério do Trabalho e Emprego e registrada no Conselho Regional de Engenharia .

 A Ello Engenharia tem 25 anos no mercado e 550 funcionários, e, pela primeira vez registra um acidente de trabalho com vítima."

O arquiteto João Almeida, esteve no local e disse que a obra é uma obra já possui mais 10 mil metros quadrados, e faz parte de uma amplicação do hospital. Ele lamentou e afirmou que foi um acidente.

Francisco Soares, secretário de saúde do trabalhador do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil, disse que a classe está indignada com a morte do operário Edvan Pereira do Nascimento, durante desabamento na obra de ampliação do Hospital São Marcos.

"Nossa avaliação é lamentar muito em ter que dizer que diante do que a gente pode perceber no canteiro de obra a gente pode diagnosticar que as empresas não querem cumprir a legislação, que não deixa que se faça escavação ao lado de prédio pesado porque há risco de desabar. Estamos vendo isso banalizado nos últimos tempos. Não respeitam a NR 18. As autoridades não tomam posição por isso estamos indignados. Chega de tanto acidente, chega de matar trabalhador. Não admitimos mais esse tipo de comportamento", desabafou ao vivo durante o Jornal do Piauí.



Atualizada às 12h16 leia mais

Foi confirmada como Edvan Pereira do Nascimento, 35 anos, a identidade do operário morto no desabamento da obra de ampliação do Hospital São Marcos. O nome foi informado por colegas da vítima.





Segundo o major José Veloso, do Corpo de Bombeiros, estavam trabalhando três operários no mesmo local, onde um barranco desmoronou e soterrou o trabalhador. Os outros dois conseguiram sair.




Foi descartada possibilidade de novas vítimas. Os outros operários estão abalados.




Não há ainda informação se equipamentos e medidas de segurança estavam sendo seguidos.

De acordo com o major, o projeto da obra e o sistema de combate a incêndio foram fiscalizados pelo Corpo de Bombeiros.




A parede que desabou é do setor de radiologia. Os funcionários foram liberados.

Engenheiros do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura e da Construtora Elo, responsável pela obra, estão no local. Nem a construtora, nem a direção do hospital se pronunciaram até o momento.


Atualizada às 11h43

O corpo do operário foi retirado e a área em que foi encontrado está isolada por policiais.




A perícia criminal está sendo aguardada para a coleta de dados e materiais.


Atualizada às 11h05




Neste momento, os bombeiros pararam o trabalho de escavação e estão cobrindo o corpo. A vítima, estava trajando farda azul.







Atualizada às 10h59

A obra, que já tinha dois pisos, está agora ocupada pelo Corpo de Bombeiros, que tenta retirar a vítima soterrada.


Centenas de pessoas ocupam as janelas do hospital e assistem ao resgate.



À distância, é possível observar que um corpo foi localizado.

O Instituto Médico Legal foi acionado para pegar um corpo no local.





Atualizada às 10h51


Policiais da RONE e do Ronda Cidadão, além do Corpo de Bombeiros reforçam a segurança no local do desabamento.
Fotos: Rayldo Pereira/Cidadeverde.com



Uma médica do hospital São Martos acaba de deixar o local e confirmou a informação de que seria apenas uma vítima soterrada.


Segundo o capitão Fábio Abreu, comandante da RONE, que entrou no local, um barranco de areia teria caído sobre a vítima.

Além da avenida Miguel Rosa, a rua Taumaturgo de Azevedo também foi interditada. O trânsito está interrompido no sentido Centro/Zona Sul.






Atualizada às 10h42


O Corpo de Bombeiros confirmou agora pouco que houve desabamento na obra de ampliação do Hospital São Marcos, no Centro de Teresina. Na obra, localizada na Avenida Miguel Rosa, estavam trabalhadores da construção civil.




De acordo com o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Manoel Santos, há pelos menos duas pessoas soterradas e as equipes de resgate tentam retirar as vítimas.




Os bombeiros ainda não sabem precisar que parte da obra desabou. Porém, segundo informações de pessoas que passavam pelo local, uma barra de ferro teria atingido um dos operários.

Duas ambulâncias do SAMU já chegaram ao local, além de uma viatura de resgate especializada chegaram

A via no sentido Centro/Zona Sul foi interditada por agentes da Strans.

Nenhum comentário :