terça-feira, 30 de outubro de 2012

Simulador de Direção será obrigatório para as autoescolas


A partir de 2013, o simulador de direção veicular será obrigatório, na programação de aulas dos Centros de Formação de Condutores (autoescolas) para a habilitação na categoria “B”. A decisão será regulamentada na próxima reunião do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), marcada para a próxima quarta-feira (31). A ideia é utilizar tecnologias de simulação e realidade virtual para o aprimoramento do processo de formação. O equipamento foi desenvolvido pela Universidade Federal de Santa Catarina.
O simulador será usado por cinco aulas após o aluno ter feito o curso teórico, antes de iniciar a prática nas ruas. Estudos comprovaram que o equipamento pode reduzir pela metade o número de acidentes, nos 24 primeiros meses após a retirada da habilitação.
O ministro das Cidades, Aguinaldo Velloso Borges Ribeiro, defendeu a implementação do simulador. Segundo ele, a preocupação maior do governo é com a segurança no trânsito e dos alunos. “É uma adequação, assim como em diversas áreas, em diversos transportes já existem adoção do simulador, antes que se faça a prática no próprio veículo. A partir daí, você garante ao condutor, ou ao futuro condutor, que ele tenha segurança antes de ir para as ruas”, disse.
A questão do custo do equipamento, segundo o ministro, ainda está sendo discutida e não deverá afetar significativamente o preço dos cursos oferecidos aos futuros condutores. “A própria autoescola tem condição de adquirir um carro popular como instrumento de formação e o [custo do] simulador significa um veículo popular, portanto, não alterará ou não justificará um aumento expressivo ou não justificará um aumento na prestação dos alunos por conta do simulador”, disse Ribeiro. O ministro ressaltou que a grande demanda das autoescolas pelo novo equipamento induzirá a uma diminuição no preço do simulador.
Para a coordenadora-geral de Qualificação do Fator Humano no Trânsito do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), Maria Cristina Hoffmann, a implementação do simulador faz parte de uma série de ações do governo para alcançar a meta estipulada, em uma resolução da Organização das Nações Unidas (ONU), de reduzir em 50% mortos e feridos em acidente de trânsito.“A resolução foi assinada por 178 países, inclusive o Brasil. Em diversos países o simulador já é usado. É melhor corrigir no simulador do que depois na rua”, disse.
No último final de semana, a Presidenta Dilma Rouseff testou o Simulador de Direção de quatro rodas, no estande do Ministério das Cidades (MCidades), durante o 27º Salão Internacional do Automóvel de São Paulo. Após o teste, a presidenta afirmou que foi uma sensação interessante ter passado por todas as fases do simulador, sem cometer nenhum erro grave. Ela deixou apenas de ligar a seta para mudar de faixa e não pisou inicialmente na embreagem para o carro andar. Em discurso, na abertura oficial do salão, Dilma Rousseff também destacou que "é necessário evitar que pessoas sejam condenadas a perder a vida por conta de um acidente”.

Fonte: Detran com informações da AND e Denatran

Nenhum comentário :