sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

gorverno abadona Paraíso Lagoa do Portinho


Quem vive do comercio no local reclama que com o passar dos anos a realidade só piora.
Lixo deixado por vendedores ambulantes e consumidores
sem educação
Cercada de dunas que se movimentam com a ação dos ventos, a Lagoa do Portinho em Parnaíba já foi um dos mais belos cenários da natureza turísticas Piauiense. Suas águas escuras contrastam com as areias brancas, a vegetação.
Ideal para a pratica de esportes náuticos, como o Jet Ski e o Wind surf, a Lagoa do Portinho possuía em suas margens barzinhos aconchegantes e uma Colônia de Férias com opções de hospedagem, alimentação, entretenimento e passeios de barco.
Clique AQUI e visite nossa página no Facebook
Mais tudo isso está mudando, com difícil acesso por causa do avanço das dunas, a lagoa vem sofrendo por causa dos maus tratos e do abandono. O Monumento indicando que a lagoa era própria para a prática do Wind surf está quebrado há anos. O nível da água baixou de forma assustadora, para se ter um exemplo, as pontes onde as lanchas do Banana Boat ancorava ficam a vários metros da água numa altura aproximadamente 2 metros. Animais circulam nas pistas, além de um enorme lixão que contrasta com a beleza desde local são fatores negativos que reforçam a imagem de abandono deste já foi cenário de grandes eventos.

Vândalos quebram monumento e poder público não faz a
recuperação e nem coloca vigilantes
Para tentar reduzir o avanço das dunas a Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Piauí (SEMAR/PI) em meados de 2000 tinha desenvolvido um Projeto de Contenção das Dunas da Lagoa do Portinho integrado as ações do Programa de Desenvolvimento do Turismo do Nordeste (Prodetur/NE), tendo um investimento de cerca de R$ 4 milhões, recursos provenientes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Banco do Nordeste do Brasil S/A (BNB) e do Governo do Estado do Piauí.
Originado pela demanda de licitação lançada em nível nacional, a obra objetivava o controle ao avanço das massas arenosas em progressão pelas margens da referida lagoa, que a submetiam a um progressivo e sistemático assoreamento. Desse modo, uma consultoria especializada foi contratada pelo Governo do Estado para elaborar um projeto capaz de atender as necessidades ambientais e os anseios turísticos depositados sobre o corpo hídrico. Hoje há quase 14 anos as imagens dizem por si só se este projeto deu certo.
Lagoa está abandonada, não há um trabalho de manutenção
do que já está feito para que não se destrua com o tempo
Quem vive do comercio no local reclama que com o passar dos anos a realidade só piora.  Eudes Galeno proprietário de restaurante que trabalha aqui a mais de 20 anos disse a nossa reportagem que os turistas quando chegam pra visitá-la dizem: cadê a lagoa? Disse também que o número de turistas vem diminuindo a cada ano. Para Gely Dias Que aluga Banana Boat a situação é frustrante e se sente decepcionada com o que estão fazendo com a lagoa.  Ela lembrou ainda dos tempos em que haviam uma grande fila de ônibus de todas as partes que vinham visitar a lagoa e hoje quase ninguém aparece.
Devido ao desmatamentos das cabeceiras do rio portinho
a lagoa está secando
Os Turistas que já visitaram a lagoa antes quando chegam ficam decepcionados com o que veem e lamentam como é o caso de Natália Carmino de Brasília que vinha visitar a lagoa todos os anos, para ela um local como esse não deve ser tratado desta forma, "esse lugar é muito bonito pra deixaram que ele se acabe dessa forma", para Natália alguma coisa deve ser feita por todos, não sós os frequentadores como também os empresários e as autoridades.

Sem investimentos e cuidados o local vai perdendo sua característica e se nada for feito, a Lagoa do Portinho ficará somente nos registros fotográficos.
Edição do Jornal da Parnaíba | Por Geysa Silva e Erismar Calixto/O Dia

Nenhum comentário :