quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Celular roubado tira selfie de provável ladrão e manda arquivo para vítima


Inconformada, vítima publicou imagem na rede social e registrou boletim.
Aplicativo tirou foto quando suposto ladrão tentou desbloquear o aparelho.

Gilcilene AraújoDo G1 PI
Após ter o celular furtado durante show em Teresina, a servidora pública Amanda Augusta Moura foi surpreendida nessa segunda-feira (25) com um e-mail contendo a 'selfie' do provável ladrão tirado automaticamente pelo aparelho. Inconformada, a vítima publicou na rede social as fotos do susposto ladrão e o caso inusitando vem causando diversos compartilhamentos.
Celular tirou automaticamente foto de susposto ladrão (Foto: Arquivo Pessoal)Celular tirou automaticamente foto de susposto ladrão (Foto: Arquivo Pessoal)
A vítima relatou ao G1 que estava num show católico na Zona Sul da cidade e após tirar várias fotos colocou o celular em cima da mesa. "Não sai do lugar, apenas me virei na cadeira e quando olhei o aparelho tinha sumido. Durante o caminho para casa fiz várias ligações para o celular, mas já estava desligado", contou.
O fato já comum tornou-se então inusitado quando a servidora foi acessar o seu e-mail. Para a sua surpresa, Amanda Augusta recebeu quatro imagens da susposta ladra enviados do aplicativo instalado no celular furtado. O dispositivo 'Eh Lockwatchque' tira automaticamente uma foto quando o código de segurança é digitado incorretamente.
A funcionária contou que decidiu então publicar na sua rede social as fotos e contar do furto, na tentativa do criminiso fosse ficar sensibilizado e entregasse assim o seu celular. "Eu ainda liguei outras vezes para o aparelho, mas a pessoa fica recusando. Resolvi agora procurar a delegacia para registrar o boletim de ocorrência e apresentei as imagens, o local só não foi identificado pelo aplicativo porque o GPS estava desligado", relatou.
Sobre a sua postagem que gerou mais de 70 compartilhamentos em um dia, a vítima declarou lamentar a situação, mas tem pretensão de reaver o celular comprado há menos de dois meses e que custou cerca de R$ 1 mil.  O delegado Mamede Rodrigues, do 5º Distrito Policial, informou investigar o caso e a partir da foto tentar recuperar o aparelho da servidora.

Nenhum comentário :