quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

PARNAIBA POVO SOFREDOR

Parnaíba tem nível de desenvolvimento sofrível segundo a FIRJAN.

Com baixos índices em Saúde, Educação e Geração de Emprego, Parnaíba fica muito abaixo das principais cidades do Piauí. Teresina é a capital mais desenvolvida do Nordeste, aponta FIRJAN.
Vista aerea do centro de parnaiba
Vista aérea do centro de Parnaíba.
De acordo com o índice de desenvolvimento pesquisado pela FIRJAN, no ranking com 5.517 cidades Parnaíba ocupa a 4.217ª posição entre a cidades brasileiras e a 72ª do Piauí. Já Teresina é a capital mais desenvolvida do Nordeste, segundo a FIRJAN – Federação das Indústrias do Rio de janeiro. O IFDM – Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal foi criado em 2008 pela Federação das Indústrias do Rio para medir o desenvolvimento dos municípios brasileiros. O ranking divulgado nesta segunda-feira feira (1º/02) alcançou 5.517 cidades. Ficaram de fora cinco cidades recém-criadas e 48 que não forneceram informações sobre seus indicadores.
A pontuação varia de 0 a 1. Quanto mais próximo de 1, melhor é o desempenho da cidade. Com 0.5675 Parnaíba ficou com a 4.217ª posição nacional e a 72ª no estado. Já com 0,7813, Teresina é a 1ª do Nordeste, a 12ª do país entre capitais e a 647ª entre os municípios pesquisados. Para produzir o relatório, a Firjan considera três fatores: emprego e renda, educação e saúde. Nestes fatores Parnaíba ficou com 0,6570 em Educação, considerado índice moderado. Em Saúde alcançou o índice de 0,4789 considerado regular e por fim no fator Emprego e Renda obteve a pontuação 0,5666, considerada também regular.
Pesquisa Firjan
A Firjan calcula o índice de educação pelo número de matrículas no ensino infantil, a média de aulas diárias e o resultado do Índice de Desenvolvimento da Educação (Ideb) no ensino fundamental.
Quanto à saúde, o índice é calculado com base no número de consultas pré-natal, óbitos por causas mal definidas, óbitos infantis por causas evitáveis e número de internações sensíveis à atenção básica (ISAB).
Clique AQUI e faça sua própria análise.
Por José Wilson | Jornal da Parnaíba

Nenhum comentário :