quarta-feira, 30 de março de 2016

Enfermeiros ameaçam retomar greve.


Os trabalhadores em enfermagem da rede hospitalar do Estado do Piauí ameaçam reiniciar a greve geral da categoria terminada no dia 29 de fevereiro. O motivo é o não cumprimento do acordo por parte do Governo do Estado, de não descontar dos trabalhadores grevistas os dias parados durante a greve. 



A greve dos enfermeiros foi suspensa no ultimo dia 29 de fevereiro, e durou mais de 20 dias, atingindo hospitais regionais de oito cidades do Piauí: Parnaíba, Piripiri, Campo Maior, Floriano, Bom Jesus, Picos, Corrente e Teresina.

No dia 21 de março em encontro com o desembargador Erivan Lopes no Tribunal de Justiça, quando o acordo final foi fechado, ficou acertado que os trabalhadores não teriam os dias parados descontados, mas não foi isso que aconteceu.

Durante a reunião de conciliação o secretário de Saúde, Francisco Costa, acordou “sobre a Gratificação de Incentivo à Melhoria da Assistência à Saúde (GIMAS), pactuamos valores mínimos a serem colocados para os servidores. Da mesma forma, conseguimos avançar no que diz respeito à participação da categoria na Comissão de Enquadramento, estabelecendo inclusive um prazo que a comissão consiga concluir todos os estudos para que em agosto possamos definir um cronograma para implantação desse enquadramento”, afirmou. 

Porém, segundo a categoria, ao consultar os contracheques online os enfermeiros, auxiliares e técnicos em enfermagem tiveram a desagradável surpresa de ser que os seus salários foram descontados, muitos na sua totalidade.

Os trabalhadores afirmaram ainda que a Gimas não foi paga para muitos profissionais e a gratificação de insalubridade também foi descontada.  O sindicato declarou que nesta quarta-feira (30) a assessoria jurídica do Senatepi entra com uma ação na Justiça exigindo o cumprimento do acordo por parte do Governo.

A categoria deverá fazer uma assembleia geral até a próxima sexta-feira (01) para decidir se retoma ou não a greve nos principais hospitais do Estado.

Da Redação do Portal AZ 

Nenhum comentário :