terça-feira, 22 de março de 2016

Lagoa do Portinho: O que faz a SEMAR além de atrapalhar?!!!


Qual é o estudo concreto que a SEMAR (Secretaria Estadual do Meio Ambiente) possui para tentar salvar a Lagoa do Portinho?O que fez, o que está fazendo?!
Desde 2008 que este mesmo governador que está aí, José Wellington BarrosoDias, vem tentando enganar o povo Parnaíbano anunciando medidas para conter as dunas do Portinho e nada de prático acontece. Muita conversa, muita mídia, dinheiro jogado fora ou colocado no bolso de alguém, tudo isso tem construído uma história que redundou praticamente na extinção da lagoa, em função também das escassez de chuvas.
Em 2008 a SEMAR começou um trabalho de contenção das dunas do Portinho, ainda no primeiro semestre daquele ano. Com um projeto considerado “inédito” pelo técnico responsável pela obra, o oceanógrafo Luis Roberto, dizia que a expectativa do Governo do Estado, através da Semar, era de que a Lagoa do Portinho pudesse ser recuperada o mais rápido possível. Para isso, várias técnicas estavam sendo adotadas. Uma delas era o plantio de mudas de tifton 85, uma planta híbrida desenvolvida em laboratório, aplicada sob a biomanta e consorciada com espécies nativas como a salsa, pião-roxo e capim gengibre que tem como objetivo conter os sedimentos.
O projeto Contenção de Dunas da Lagoa do Portinho integrava as ações do Programa de Desenvolvimento do Turismo do Nordeste (Prodetur/NE), tendo um investimento de cerca de R$ 1 milhão, recursos provenientes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o Banco do Nordeste do Brasil S/A (BNB) e do Governo do Estado do Piauí, através da Semar.
Dizem que gastaram muito mais que isso, porém, sem efeito algum. De lá para cá a situação da Lagoa foi piorando, em função também das secas. E da contenção das dunas nada mais se falou.
PORTO DOS TATUS
Também naquele tempo, gestão do mesmo Wellington Dias,  Semar fez uma licitação que foi orçada em R$ 2.149.207,96. Segundo o secretário Dalton Macambira, os recursos seriam para realizar uma obra que iria conter o avanço das dunas na região do Porto dos Tatus, ponto importante de produção de caranguejo e e porta de saída dos turistas para os passeios no Delta do Rio Parnaíba.
                                 Dunas dos Tatus
“São quatro áreas onde as dunas estão se movendo e conseguimos o recurso inicial para uma delas”, explica Macambira. A região tem 131 hectares e deve ria receber ação similar à usada para conter as dunas da lagoa do Portinho, em Parnaíba. Em tapetes de fibra de coco, iriam ser plantadas gramíneas resistentes ao fogo, geada e outras intempéries. 
Pelo edital, o prazo de execução era de 24 meses. Os recursos eram da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba – CODEVASF. A Consplan – Consultoria e Planejamento LTDA, deveria ser a responsável pelos trabalhos. E o que aconteceu? Absolutamente nada.
O que concluímos de tudo isso: é que esse governador Wellington Dias deveria ser considerado "persona non grata" em nosso município, pelo nível de desprezo de seus 3 governos para com as coisas da Parnaíba. E agora, quando a iniciativa privada quer realizar um trabalho na Lagoa do Portinho, que seria do setor público, um órgão do Governo do Estado vem e embarga. Ou seja, o governo do PT nada faz e ainda atrapalha os que desejam fazer.
Que dizem os líderes políticos de Parnaíba? Baixam a cabeça, abanam o rabo e dizem que está tudo bem demais!

POR:BERNARDO SILVA

Nenhum comentário :