quarta-feira, 5 de julho de 2017

Troca de tiros em terra alheia; um morto e outro ferido


Compartilhe: 
Uma troca de tiros encerrou na morte do lavrador José Sebastião Dourado da Silva Barros, 44 anos, por volta das 12h30 desta quarta-feira (05/07) em uma fazenda particular na zona rural de Araioses do Maranhão. Segundo a irmã do lavrador, a senhora Ângela Dourado, o Sebastião tinha uma roça a beira rio e o gado invadia a plantação gerando prejuízos. Os animais eram cuidados por um homem identificado pelo nome de Alexandre. Os dois tinham constantes desentendimentos por conta disso.
seastião dourado
Quando pelo início da tarde, os dois trocaram tiros na fazenda. Sebastião foi atingindo no joelho e no peito esquerdo com um revólver e Alexandre foi atingido na cabeça e no tórax por uma espingarda. A Polícia Militar seguiu para o local de canoa e trouxe Alexandre em agonia para o povoado Boa Vista, zona rural de Parnaíba onde foi atendido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), que no meio do caminho fez a mudança do baleado de uma ambulância de Suporte Básico para o Avançado.
rio parnaíba
carregando
alexandre
Uma equipe do Departamento de Polícia Técnico Científica, chefiada pelo perito criminal Frederico Augusto, foi até o local e informou que não poderia realizar a remoção por se tratar de outro Estado, embora a vítima fatal morasse na zona rural de Parnaíba. Os familiares, revoltados devido ao crime, entraram em uma embarcação e trouxeram o corpo de Sebastião Dourado para perto de sua moradia, momento em que muitos curiosos lamentaram a tragédia.
sebastião sendo conduzido
sebastião morto
sebastião
Por Daniel Santos
Troca de tiros em terra alheia; um morto e outro ferido Publicado em 5 de julho de 2017 por Daniel Santos Compartilhe:    Uma troca de tiros encerrou na morte do lavrador José Sebastião Dourado da Silva Barros, 44 anos, por volta das 12h30 desta quarta-feira (05/07) em uma fazenda particular na zona rural de Araioses do Maranhão. Segundo a irmã do lavrador, a senhora Ângela Dourado, o Sebastião tinha uma roça a beira rio e o gado invadia a plantação gerando prejuízos. Os animais eram cuidados por um homem identificado pelo nome de Alexandre. Os dois tinham constantes desentendimentos por conta disso. Quando pelo início da tarde, os dois trocaram tiros na fazenda. Sebastião foi atingindo no joelho e no peito esquerdo com um revólver e Alexandre foi atingido na cabeça e no tórax por uma espingarda. A Polícia Militar seguiu para o local de canoa e trouxe Alexandre em agonia para o povoado Boa Vista, zona rural de Parnaíba onde foi atendido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), que no meio do caminho fez a mudança do baleado de uma ambulância de Suporte Básico para o Avançado. Uma equipe do Departamento de Polícia Técnico Científica, chefiada pelo perito criminal Frederico Augusto, foi até o local e informou que não poderia realizar a remoção por se tratar de outro Estado, embora a vítima fatal morasse na zona rural de Parnaíba. Os familiares, revoltados devido ao crime, entraram em uma embarcação e trouxeram o corpo de Sebastião Dourado para perto de sua moradia, momento em que muitos curiosos lamentaram a tragédia. Por Daniel Santos

Nenhum comentário :