terça-feira, 22 de março de 2016

Diretor da Semar diz que iniciativa privada não tem capacidade para salvar a Lagoa do Portinho



Faltando duas semanas para a finalização, a obra de canalização que a partir do próximo dia 07 de abril começaria a abastecer a Lagoa do Portinho, foi embarcada ontem (21/03) pelo diretor regional da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Estado do Piauí (Semar), Rarisson Albuquerque. O projeto é da iniciativa privada que após presenciar anos de descaso e negligência com a lagoa por parte do governo estadual e municipal, correu atrás dos recursos e estava trabalhando a todo vapor nas obras do canal que até então funcionava normalmente e com boas perspectivas.

O grupo de empresários responsável pela obra havia conseguido a autorização da própria Semar. No entanto, ao chegar com ordem para parar as máquinas, Rarisson, que é candidato a vereador em Parnaíba, em entrevista concedida ontem ao Jornal do Piauí da TV Cidade Verde, criticou o trabalho feito pela iniciativa privada alegando que eles “eles não têm a menor capacidade e nem o menor conhecimento do que estavam fazendo”.

Como o canal funcionaria
O projeto audacioso foi realizado na localidade Portinho e consistia basicamente da abertura de um canal que recebe água vinda do Oceano Atlântico e do Rio Portinho e seguia direto para o espelho d´água da Lagoa. A água recebida pela Lagoa, advinda do canal, seria suficiente para compensar a perda de água devido a evaporação – que é muito grande na região – e as infiltrações.

Com a construção desse canal, a Lagoa do Portinho passaria a ser diariamente abastecida pelas marés e pelas águas do Rio Portinho que produz uma água salobra, típica da região. Agora com o embargo da obra, a única certeza que turistas e moradores da região têm é que aquele que já foi um dos principais cartões postais do Piauí, continuará seco e abandonado.


Por Luzia Paula

Nenhum comentário :